• Compartilhe

    A manutenção dos equipamentos de um sistema de ar comprimido pode se tornar fonte de gastos onerosos, principalmente se a natureza da manutenção for corretiva. Você sabe como reduzir os custos de manutenção do seu sistema de ar comprimido?

    Como funciona essas manutenções?

    Existe três tipos de manutenção para seus compressores, a preventiva, corretiva e a preditiva. A manutenção preventiva ocorre quando precisa fazer checagens nas unidades com frequência, mesmo se não há algo de errado ocorrendo com a máquina, pois as chances de você prevenir um estrago em seu sistema são menores. A durabilidade do aparelho também terá uma vida útil maior e sua eficiência aumentará, garantindo a qualidade de produção que precisa todos dos dias.

     - Manutenção Preventiva

    A manutenção tem como medir partes da máquina que vão garantir a rotina desses equipamentos em qualidade e evitando uma deterioração por parte do dos sistemas, por exemplo a engrenagem, e tudo isso se deve as seguintes avaliações:

    • Lubrificação de rolamentos;
    • Trocas de Filtros e Óleo;
    • Aperto dos parafusos;
    • Substituir peças em desgastes;
    • Inspeção de mangueiras e conexões afim de evitar vazamento;
    • Entre outras.

    - Manutenção Corretiva

    É aquela feita depois do estrago de alguma peça danificada ou falha no sistema do compressor. Essa correção gera um custo bem maior para o empresário, pelas trocas de equipamentos dentro da unidade. A correção pode feita na área de medida preventiva, mas se o problema causar um estrago maior, a única solução é investir na manutenção corretiva, evitando a compra de uma nova unidade compressão.

    - Manutenção Preditiva

    A manutenção preditiva é feita por meio de sensores que fazem esse gerenciamento constante nas maquinas. Essa manutenção, resolve o problema antes mesmo dele começar a apresentar falhas e se tornarem um agravante a unidade de compressão. Os sensores acompanham as seguintes variáveis:

    • Condições terminas e temperatura das peças;
    • Lubrificação e o nível de óleo;
    • Presença de sons e vibrações.

    Além dessas manutenções que precisam ser feitas constantemente, é necessário o bom uso desse equipamento e a limpeza semanal. A poeira acumulada nas unidades pode gerar um grande estrago, e também a péssima qualidade do ar que será comprimido e dos produtos que estão sendo feitos por essa energia. Os testes de segurança também precisam ser realizados com cautela, possibilita o uso mais seguro durante o trabalho do compressor. Para isso, precisa de:

    • Checar se não existem válvulas com vazamentos;
    • Observar as tubulações;
    • Fazer testes na válvula de segurança.

    A Vetor V é uma empresa especialista nessa área, sempre presando a eficiência do trabalho. Não deixe de investir em seus equipamentos uma boa manutenção e que seja rotineira em sua empresa, você pode evitar gastos altíssimos no futuro com esse cuidado. Estamos aqui a sua disposição!

    TAGS:

    Compartilhe

    Posso lhe ajudar?